= WILHELM REICH =

(1897 – 1957)

 

A teoria e a prática de Reich baseiam-se na psicanálise de Sigmund Freud, com quem ele trabalhou diretamente de 1920 até a ruptura em 1934. Wilhelm Reich é o precursor da maioria das terapias orientadas para o corpo e das técnicas emocionais profundas da atualidade. O seu trabalho é, na realidade, o desenvolvimento natural e lógico do trabalho de Freud; pois assim como Freud, Reich estava convencido de que a causa básica da neurose seria a energia sexual reprimida.

 

Nossa sociedade obviamente tem ansiedade e horror com tudo relacionado a sexo; assim, o sexo iria se associando com o castigo e a desgraça, com a vergonha e a culpa. Mas, enquanto que a terapia psicanalítica está completamente orientada para o verbal e o insight, a terapia reichiana trabalha diretamente com o corpo e a estrutura do caráter, utilizando um engenhoso conjunto de técnicas poderosas e originais para liberar, por meio de descargas convulsivas, a energia sexo emocional reprimida – não desprezando, contudo, o discurso verbal.

 

Reich descobriu que as repressões sofridas pelo indivíduo produzem, juntamente com os mecanismos de defesa psicológicos, o enrijecimento crônico de certos músculos; é o seu conceito da couraça muscular - músculos permanentemente tensos, funcionando como uma “couraça” que impede e dificulta o fluxo de energia. Outra contribuição importante foi o seu conceito de caráter - conjunto de comportamentos e atitudes físicas habituais e repetitivas em cada pessoa. Wilhelm Reich foi o primeiro analista a interpretar a constituição do caráter dos pacientes, ao invés de analisar isoladamente seus sintomas.

 

A Terapia Reichiana parte do princípio de que a dissolução da couraça muscular produz a lembrança da situação de infância no qual ocorreu a repressão do instinto. O Terapeuta Reichiano observa o “discurso corporal” do seu cliente, ou mesmo intervém no seu corpo, através de técnicas e exercícios destinados a reduzir as couraças; porque as couraças não devem ser totalmente “destruídas”, apenas devem se tornar mais flexíveis - rígidas em situações hostis e abertas em situações de prazer.

 

Wilhelm Reich verificou que a estase sexual, devido ao seu efeito sobre o Sistema Nervoso Autônomo, seria também a causa básica da maioria das enfermidades. O Simpático mobiliza o organismo para as ações de emergência: lutar ou fugir (contração) - estimula a secreção de adrenalina e está implicado em combater todo tipo de stress ou infecção. O Parassimpático, por seu lado, está implicado na relaxação e no prazer (expansão) – como, por exemplo, na digestão e no despertar sexual. Um organismo sadio deveria oscilar entre estes dois pólos, de acordo com as circunstâncias; mas um organismo encouraçado está essencialmente num estado crônico de contenção – e esta pressão constante da energia reprimida atua como uma fonte contínua de stress. Fisiologicamente, isto ocasiona a ativação crônica do Sistema Nervoso Simpático; ou seja, produz uma simpaticotonia crônica.

 

Conforme Reich nos ensina, a angústia é ao mesmo tempo causa e consequência da couraça muscular. Se por um lado a angústia utiliza uma parte da energia reprimida, por outro lado é ela que acaba dificultando o contato entre o mundo interior (o eu) e o mundo exterior (os outros); distorcendo, assim, a expressão dos sentimentos e a compreensão do mundo. A maior fonte de neuroses é a repressão sexual, imposta pela sociedade, que ocorre durante toda a vida, sendo a infância o período em que ela exerce a máxima influência na formação do caráter. A meta final da terapia, portanto, é dissolver a estrutura do caráter neurótico e a couraça muscular, em seus níveis biológicos mais profundos, com a finalidade de restaurar o fluxo livre e natural da energia (promovendo a potência orgástica plena).

 

 “O amor, o trabalho e o conhecimento são as fontes da nossa vida. Deveriam também governá-la.” Com estas palavras de Reich o Terapeuta Reichiano sabe que o exercício correto do seu trabalho exige não apenas o conhecimento das técnicas e procedimentos da Análise de Caráter, Vegetoterapia e Orgonoterapia. Conhecer o trabalho e pesquisas de Wilhelm Reich é criar uma nova visão do mundo; e este deve ser o norte daqueles que querem seguir o Pensamento Reichiano: denunciar os fatores que produzem a miséria sexual, fonte das incontáveis impotências orgásticas e de neuroses de massa, nos mecanismos de exploração econômica, da alienação social, da servidão política e da repressão sexual

= INDEX OF THE ARCHIVES OF THE ORGONE INSTITUTE =

 

- Para os interessados, aqui está o link para acessar o conteúdo dos arquivos de Wilhelm Reich que estiveram fechados por 50 anos -

 

 

< http://www.wilhelmreichtrust.org/archive_index.pdf >